ponto sem volta.

Meu instinto de sobrevivência não me deixa chegar ao fundo do poço.

Sempre que me sinto a ponto de perder tudo, alguma coisa no meu cérebro acende determinada a fazer qualquer coisa que me deixe melhor. O problema é quando eu volto a me sentir bem e confortável simplesmente deixo de fazer aquela coisa que me faz bem, e aí eu vou decaindo aos poucos até passar do ponto de “convém ligar na tomada” e aí meu cérebro entra no frenesi do bem estar de novo.

Como manter uma consistência e não deixar que isso seja um pico desesperado de auto cuidado? Não sei.

Só percebi nessa nova onda de que não importa quantos minutos eu medite, quantos exercícios diferentes eu faça, se eu já passei do ponto sem volta de saco cheio então é isso, não tem volta. Só resta mudar.

“Só” resta mudar.

Ah se fosse tão simples, rápido e fácil quanto falar.

Enquanto eu não consigo mudar veio aqui fazer um fluxo de consciência e perguntar se tem mais alguém aí nessa situação? Mais alguém que precisa mudar uma grande engrenagem da vida e ainda não sabe como fazer isso sem causar uma bagunça interminável. Meter o louco dessa vez não dá, então eu sigo, empurrando esse ponto sem volta até a hora de finalmente conseguir ultrapassar e começar uma outra trilha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s